22 de jul de 2016

On 03:41 by Dihego Feliciano   Sem comentários

Já estamos na décima edição do nosso Congresso de Jovens, e neste ano cremos na restauração de vidas, que pessoas se voltem parar Cristo. Pois ele nos chamou para a Santificação, para que em breve estejamos com Ele. Ele não nos chamou para a imundice deste mundo, nem para a corrupção deste século, mas para fazer a diferença, ir na contra-mão do mundo. Isto quem irritado o inimigo, e desta forma os jovens guerreiros estão em ação, fazendo a diferença e sendo instrumentos para a glória de Deus.

"Sopra em nós, Espírito. Te queremos, Deus!" ♫

Hoje, sexta-feira 22 de Julho de 2016, ficará marcado em nossos corações o início do nosso XCongresso, mas se Jesus voltar antes do congresso iniciar, a alegria será ainda mais plena. Que a glória do Senhor esteja conosco nestes dias, e suas misericórdias nos alcance. Deus é o principal convidado para esta festa.

"Que se abram os céus, e o Teu reino venha. Nossa fé está em nosso Deus!" ♫

29 de jul de 2015

On 18:46 by Dihego Feliciano   Sem comentários
A IEADPE em Araçoiaba realizou durante os dias 17, 18 e 19 de julho de 2015 o Nono Congresso de Jovens, com o tema "Geração que adora ao Senhor e anuncia os seus feitos." Com texto base no Sl. 145. 4. 


A igreja é administrada pelo pastor local José Amaro de Barros. O evento começou na noite da sexta feira (17) com a presença do Grande Coral de Jovens da IEADPE em Araçoiaba com 250 vozes, e com a preleção do Pb. Fernando Nascimento. 


No sábado (18) houve a grande Cruzada no pátio de Eventos da Cidade, onde o Senhor operou poderosamente e nem a chuva pode conter o agir de Deus. Noite gloriosa onde vidas foram salvas e batismos com o Espírito Santo, com a ministração da palavra através do Pb. Igor Tavares, e louvor com o cantor Jair Santos, Grande Coral de Jovens, e cantores locais. O pátio da cidade ficou repleto de adoradores, cerca de 5mil pessoas estiveram presentes. 




No domingo (19) pela manhã houve a manha missionária com preleção do Pr. Sostenes Pereira, contando também suas experiências no campo missionário na África do Sul, com presença do  Grande Coral de Jovens, Mocidade da IEADPE em Chã de Cruz, e cantores locais. No prédio anexo da igreja houve a exposição missionária que estava aberta a visitas, com o tema África do Sul, onde os visitantes puderam se sentir mais próximo da África do Sul e do trabalho missionário da Igreja naquele país.










 Na noite do domingo (19), encerramento do Congresso com preleção do Pb. Elisjanai Carlos, e louvor com Grande Coral de Jovens, Mocidade de Timbaúba, Mocidade de Chã de Cruz, cantora Mayra Carvalho e cantores locais. Três dias de louvor e adoração ao Senhor, 18 batismos, 47 almas salvas, e uma chuva de poder dos céus. 



#IDEesseéonossoChamado , essa foi a hastag usada pelos jovens para mencionar o congresso nas mídias sociais. Outras fotos, videos e textos na pagina www.fb.com/jovensada o portal dos jovens da IEADPE em Araçoiaba.

11 de jun de 2015

On 21:08 by HERIVELTON MARCULINO   Sem comentários
12/6/15
Por Ciro Sanches Zibordi

Conquanto pregadores e ensinadores comumente usem o termo “jugo desigual” para se referirem ao casamento misto, o sentido da mensagem contida em 2 Coríntios 6.14-18 é muito mais amplo e abarca todos e quaisquer tipos de comunhão com os incrédulos.

Há alguns anos, um famoso cantor evangélico brasileiro — conhecido como um dos pioneiros do estilo “louvor e adoração” — participou da Jornada Mundial da Juventude, um megaevento romanista que contou com a presença do papa. Teria esse cantor tomado parte com o infiel ou comungado com as trevas? Podemos chamar toda e qualquer reunião entre católicos e evangélicos de mistura entre o santo e o profano? Qual é a resposta bíblica ao culto ecumênico, que se torna cada vez mais comum, nesses tempos pós-modernos, a ponto de cantores evangélicos e padres serem convidados para “louvarem” juntos em programas de televisão?

Os adeptos do ecumenismo afirmam que um cantor, ao participar de um evento ecumênico, está apenas louvando a Jesus Cristo, não havendo motivo algum para reprovarmos sua conduta. À luz de Atos 17, podemos ampliar o assunto e enfocar também a pregação. Se o apóstolo Paulo pregou o Evangelho em Atenas diante de vários religiosos, por que um pregador — caso seja convidado a participar de um evento católico — deveria desprezar a oportunidade de anunciar que Jesus Cristo é o Mediador, o Senhor e o Redentor, o único que pode dar ao homem a verdadeira paz?

Jesus não veio ao mundo para pregar uma convivência ecumênica ou promover uma união de paz entre as religiões, por mais intolerante e “politicamente incorreto” que isso possa parecer. Ele apresentou-se como a única porta para a salvação da humanidade (Jo 10.9), isto é, o único Mediador entre Deus e os homens (1 Tm 2.5). Aliás, houve um tempo em que o ecumenismo religioso era considerado um grande perigo para as igrejas protestantes. A maioria dos pastores verberava contra ele. E qualquer comunhão ecumênica entre evangélicos, católicos e espíritas era inimaginável, em razão de os líderes eclesiásticos, à época, estarem atentos às estratégias do Inimigo que visam a enfraquecer a contundente mensagem de arrependimento. Por que o romanismo, que sempre foi criticado por se opor ao aborto e ao homossexualismo, de uns tempos para cá resolveu suavizar seu discurso?

Bento XVI foi duramente criticado em razão de ter atacado o aborto, o “casamento gay” e a eutanásia. Em um de seus discursos, ele afirmou: “Aqueles que não apreciam suficientemente o valor da vida humana e, em consequência, defendem, por exemplo, a liberação do aborto, talvez não percebam que, deste modo, propõem a busca de uma paz ilusória. [...] A morte de um ser inerme e inocente nunca poderá trazer felicidade ou paz. [...] Quem quer a paz não pode tolerar atentados e delitos contra a vida” (G1, portal de notícias da Rede Globo, 14/12/2012). Entretanto, o papa Francisco tem preferido a neutralidade. Por quê? Para não incomodar o pecador.

Quando veio ao Brasil, Francisco não quis verberar contra o aborto e o “casamento gay”. Ele alegou que a Igreja já se expressara perfeitamente sobre isso. A bordo do avião, voltando a Roma, o pontífice declarou: “não queria voltar [a falar] sobre isso. Não era necessário, como também não falei sobre outros assuntos. Eu também não falei sobre o roubo, sobre a mentira. Para isso, a Igreja tem uma doutrina clara. Queria falar de coisas positivas, que abrem caminho aos jovens. Além disso, os jovens sabem perfeitamente qual a posição da igreja” (portal da CNBB, notícias, 29/7/2013). O romanismo está, por assim dizer, promovendo uma falsa paz, ilusória, baseada naquilo que as pessoas querem ouvir, e não naquilo que elas precisam ouvir. E muitos expoentes evangélicos, sem discernimento espiritual, estão adotando essa mesma conduta.

Tenho visto muitos incautos felizes pelo fato de celebridades gospel estarem aparecendo na grande mídia e participando de eventos do romanismo. Eles, talvez, não saibam que existe um projeto ecumênico em andamento, o qual visa a enfraquecer a “antipática e intolerante” pregação de que Jesus é o único Salvador. Tais celebridades — orientadas, clara ou tacitamente, a não falar do Evangelho — têm empregado bordões antropocêntricos, que massageiam o ego das pessoas. Elas não têm a coragem de confrontar o pecado. E apresentam um evangelho light, agradável, apaziguador, simpático, suave, aberto ao ecumenismo.

A comunhão entre padres midiáticos e celebridades gospel é tão boa que estas até fornecem composições àqueles. Uma famosa cantora gospel, inclusive, fez uma canção dedicada a Maria. Juntos, católicos e evangélicos participam de shows ecumênicos e programas de auditório. “O que nos une é muito maior do que o que nos divide”, afirmam. Há pouco tempo, uma conhecida cantora admitiu que o sincretismo religioso é aceitável, ao concordar com a seguinte frase, dita por um famoso apresentador: “O Caldeirão é uma mistura de religiões”.
 Ao deixar o palco do programa saltitante e sorridente, deslumbrada, escreveu nas redes sociais que se sentira como Paulo no Areópago. Ora, esse apóstolo, ali, pregou o Evangelho. Ele não teve uma conduta “politicamente correta”, tampouco apresentou a mensagem que os atenienses queriam ouvir. Paulo disse o que todos precisavam ouvir, posto que “o seu espírito se comovia em si mesmo, vendo a cidade tão entregue à idolatria” (At 17.16).

Embora o Senhor Jesus tenha afirmado: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida” (Jo 14.6), está crescendo no evangelicalismo brasileiro a simpatia pelo movimento ecumênico. Já ouço muitos pastores e cantores dizendo: “A doutrina bíblica divide. É o amor que nos une. O mundo precisa de paz, e nós temos de nos unir e buscar uma convivência pacífica; o que nos une é muito mais forte”. Nos Estados Unidos, pastores renomados deixaram de falar de Jesus com clareza. Pregam sobre Deus de maneira geral, a fim de não ofenderem católicos, muçulmanos, budistas, etc. Em breve, eles vão parar de falar de Deus para não ofender os ateus...

O ecumenismo aparenta ser um bom caminho, em razão de pregar a tolerância à diversidade religiosa e a oposição a quem defende uma verdade exclusiva. No entanto, isso tem como objetivo calar os pregadores da Palavra de Deus. O ecumenismo se baseia no princípio “democrático” de que cada pessoa deve guardar a sua verdade contundente para si e prioriza, supostamente, o amor ao próximo e as “verdades” inofensivas. Lembremo-nos de que o Senhor Jesus asseverou que não existe unidade motivada pelo amor divorciada da verdade da Palavra: “Se me amardes, guardareis os meus mandamentos. [...] Se alguém me ama, guardará a minha palavra” (Jo 14.15-24).

Ciro Sanches Zibordi

5 de jun de 2015

On 16:31 by JovensADA   6 comments

05/06/15
Por Dassayev Marculino


Num mundo onde os ideais de beleza estão sendo impostos pela indústria da moda e alimentados pela mídia, a valorização do corpo perfeito tornou-se uma obsessão. Hoje cada vez mais pessoas buscam formas de transformar o físico, em busca da perfeição de acordo com os padrões mundanos. Muitos colocam suas vidas em risco, consumindo remédios para emagrecer e anabolizantes ou até mesmo fazendo cirurgias desnecessárias.

Venho através desta postagem trazer uma mensagem de alerta para você jovem! A Bíblia nos diz que o satanás é astuto e tentou até enganar o próprio Jesus usando a Palavra. E isto ainda acontece nos dias de hoje. Este assunto é de certa forma polêmico e causa muitas divergências no meio “Evangélico atual”. E geralmente quando alguém é confrontado sobre este assunto, sempre diz: Estou cuidando do Templo do Espírito Santo que é o meu corpo, citando a passagem em I Cor 6:19, dizendo que o seu único objetivo é a saúde física. Estão corretos em querer cuidar do seu corpo, mas a questão é de que forma estamos fazendo isso? E uma das opções que está muito na moda nos dias atuais é a academia.


Mas como frequentar um ambiente aonde músicas frenéticas com letras que vão contra os princípios cristãos são tocadas o tempo todo, e o que dizer das conversas que rolam nestes locais, ambiente de sensualidade, e olhares atraídos por partes seminuas de corpos esculpidos. E o  que falar então das roupas? São calças e shorts justíssimos, tops apertadíssimos e para piorar a situação, muitos destes jovens saem nas ruas vestidos a caráter despertando sensualidade a todos aqueles que por eles passam. (I Tm 2:9)
Sinceramente não consigo entender como alguém que se diz cristão consegue frequentar e se sentir bem num ambiente tão hostil aos princípios da Palavra de Deus.

Prezado Jovem, exercícios físicos são saudáveis e fazem bem. Cuidar do corpo é mais do que obrigação do cristão, entretanto, se a motivação do que se exercita não é glorificar ao Senhor através de uma saúde perfeita, então você está pecando contra Deus, fazendo do corpo, um instrumento de idolatria. (I Cor 10:14)

Quer buscar saúde e qualidade de vida? Mude a alimentação, melhore o tempo de sono, corra, faça caminhada, ande de bicicleta, faça exercício funcional em casa e, principalmente, administre melhor o seu tempo. 

“Existem diversas formas de cuidarmos do nosso exterior sem prejudicarmos o nosso interior”


Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. (Romanos 12:2). 

Deus os abençoe!

10 de mai de 2015

On 03:51 by HERIVELTON MARCULINO in ,    Sem comentários
10/5/15
Homenagem às Mães feita pelo Blog Mulheres e seus desafios e compartilhada por nós do Jovens ADA!


13 de abr de 2015

On 11:32 by HERIVELTON MARCULINO in , , ,    Sem comentários
13/04/15
Por PB André Sanchez
Via Esboçando ideias
Será que meu namoro é de Deus? Será que Deus aprova o meu relacionamento com o fulano (a)? Estou tão em dúvida se devo ou não continuar esse namoro, se essa é a pessoa certa, pois não tenho uma resposta clara de Deus a esse respeito! Será que devo começar um namoro com aquele rapaz ou esperar outro?
Essas são algumas das dúvidas que recebo todos os dias pedindo aconselhamento. Realmente nem sempre é tão fácil sabermos, ou melhor, percebermos se aquele relacionamento é ou não da vontade de Deus. Porém, existem formas claras de avaliarmos isso sem qualquer revelação sobrenatural. Existem sinais que podem nos orientar a tomar melhores decisões sobre a nossa vida amorosa. Por isso, preparei 10 dicas que te ajudarão a avaliar se seu relacionamento ou futuro relacionamento é algo de Deus para sua vida ou não.
namoro-10-dicas-para-saber-se-seu-namorado-ou-namoro-e-de-deus

1-) Seu relacionamento ou parceiro te afasta de Deus?

Esse é um grande sinal a se observar. Tome muito cuidado quando conhecer alguém que, ao invés de te ajudar a crescer na presença de Deus, te guia para longe da presença de Deus. Será que Deus aprova um relacionamento com alguém que te leva para longe Dele?

2-) Seu relacionamento ou parceiro te incentiva a pecar?

Sabemos que existem muitas tentações envolvidas em um namoro e que um casal terá que vencê-las lutando bastante. Quando avaliar se seu relacionamento ou pessoa é de Deus ou não, tente avaliar se ele (a) te incentiva a pecar ou se está junto com você lutando para preservar a santidade do namoro. Uma pessoa de Deus te ajudará a se aproximar ainda mais do Pai, colaborando com a sua santidade e não te ajudando a destruí-la.

3-) O que seu futuro namorado (a) pensa sobre alguns assuntos importantes da vida?

Se ainda não começou a namorar ou mesmo se já estiver namorando, converse antes com seu futuro namorado (a) a respeito da opinião dele sobre assuntos importantes como sexo antes do casamento, sobre participar da igreja, sobre servir a Deus, família, dinheiro, etc. Alguns podem achar isso sem importância, mas esse cuidado pode te dar a direção a respeito de que tipo de pessoa você está pensando em seu relacionar. As respostas dele (a) te ajudarão a ver se ele (a) realmente é algo de Deus para você. Gosto muito do texto bíblico de Amós 3:3: “Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?”. É importante que o relacionamento seja bem claro quanto ao que cada um pensa para que andem juntos de verdade.

4-) Ele (a) é convertido?

Eu sou bem claro em meus aconselhamentos. Relacionamento entre crentes e não crentes não é algo que a Bíblia aprova. Já expliquei aqui no site a respeito do que a Bíblia diz sobre jugo desigual e também se convém ao crente se relacionar com pessoas de outras religiões. Antes de entrar em um relacionamento priorize a sua condição com Deus e não os seus sentimentos, pois sentimentos são enganosos. Use a razão. Muitas pessoas sofrem graves crises porque na área espiritual estão separadas de seus parceiros.

5-) Deus é o centro do relacionamento?

Um sinal muito importante que mostra se um relacionamento está nos caminhos do Senhor é a avaliação do lugar que Deus ocupa no relacionamento. Há casais que não oram juntos, que não buscam a Deus juntos, que não tem planos sobre a sua vida com Deus juntos. Deus simplesmente não faz parte do namoro. Com Deus no centro um relacionamento sempre caminhará na busca de glorificar a Deus em tudo. Mas se Deus não estiver no centro, eu me pergunto: para onde esse relacionamento caminha?

6-) O namoro está começando com objetivos futuros claros?

Para que serve o namoro que você está querendo começar ou que já começou? Qual o objetivo dele? Se o namoro não servir para uma evolução do relacionamento para um futuro noivado e casamento, talvez seja melhor que termine ou nem comece. Namorar só para passar o tempo, só para dizer que está com alguém não é algo que agrada a Deus. Bons relacionamentos têm planos claros que incentivem o casal a avançar, a construir sua vida juntos como homem e mulher e, claro, com Deus.

7-) Como ele (a) te trata como pessoa?

Já aconselhei muitas pessoas que tinham dúvidas se deveriam casar porque o namorado (a) as tratavam mal, fazia pouco caso delas e, às vezes, era até violento (a). A paixão cegava essas pessoas, que acreditavam que com o casamento ou com um compromisso mais sério essas pessoas as trataria melhor. Um engano! Fuja de relacionamentos com pessoas que não te respeitam. O motivo é claro: com o tempo e a maior convivência a situação tende a piorar ainda mais. Se ele (a) não te trata bem, não te respeita, é violento, com o tempo irá piorar ainda mais. O momento de sair desse barco furado é agora.

8-) Como é o comportamento dele (a) em casa com a família?

A nossa casa é o lugar certo para que se saiba quem nós somos de verdade, pois é lá que temos a maior liberdade possível. Um bom sinal para verificar se aquela pessoa é de Deus para você é observar as relações familiares dela. Pessoas desobedientes aos pais, rebeldes, egoístas, que não amam a sua família, certamente, são pessoas que devem ser evitadas por quem deseja um relacionamento de namoro e futuro casamento abençoado e saudável.

9-) Ele (a) tem objetivos de vida ou “trabalha” na VASP (Vagabundos anônimos sustentados pelos pais?

Tudo bem que a paixão e o amor são ingredientes importantes em um relacionamento, mas não são os únicos. Pessoas sem objetivos na vida vão empatar a sua vida. Fuja de relacionamentos com esse tipo de gente. Procure pessoas que tenham objetivos profissionais, pessoais e espirituais bem definidos. Esse tipo de pessoa vai te ajudar a crescer na vida em todos os sentidos e não te fazer andar para trás na vida.

10-) Como é o passado amoroso dele (a)?

Evidentemente ninguém é perfeito. Mas o passado de uma pessoa em contraste com o presente dela poderá nos mostrar muito se ela é alguém que busca não cometer os mesmos erros ou se gosta de cometer os mesmos erros. Um exemplo: se você deseja um namorado de Deus para sua vida e encontra uma pessoa que nos últimos anos teve vários relacionamentos, será que essa pessoa é para você? Você encontra alguém que teve vários relacionamentos curtos, sem duração, que largava uma pessoa e já estava com outra rapidamente. Alguém que já teve vários históricos de traição, etc. Enfim, avalie muito bem isso, pois você não quer ser mais um (a) nas estatísticas dessa pessoa, quer? E tenho certeza que Deus também não deseja que você seja mais um objeto que outra pessoa vai usar por um tempo e descartar.

CONCLUSÃO

Não adianta nada buscar uma pessoa e um relacionamento da vontade de Deus se você também não contribui fazendo a sua parte. Você é uma pessoa que passaria por todos os questionamentos acima? Evidentemente não existe pessoa perfeita, porém, as pessoas precisam estar em busca do crescimento. Você faz isso? Seja alguém que pode ser uma bênção na vida de outro e Deus vai abençoar seu relacionamento. Muitas pessoas são hipócritas com relação ao que querem. Querem, por exemplo, uma pessoa que as respeitem, mas não respeitam; querem alguém que tenha visão de futuro, mas nunca pensaram no que querem no futuro.
IMPORTANTE: Muitas vezes as pessoas procuram sinais extraordinários para terem uma direção de Deus em seus relacionamentos. Mas, como pudemos ver, existem sinais bem claros que Deus nos dá para tomarmos as melhores decisões sobre nossos relacionamentos. Às vezes Deus está nos mostrando a vontade Dele, mas nós não queremos vê-la.

15 de fev de 2015

16/2/15
Por PB André Sanchez
Via Esboçando ideias

1- Orar. Essa é a coisa mais básica e a principal a se fazer. Se você é um cooperador de Deus deve estar em sintonia com Ele, buscando sempre colocar diante Dele aquilo que está em seu coração, suas angustias, dificuldades, desejos, ansiedades, medos… Não é à toa que a Bíblia nos diz “Orai sem cessar.” (1 Tessalonicenses 5.17)
2- Procure nos lugares certos. Se quiser uma pessoa de Deus para namorar tem que procurar onde pessoas de Deus costumam estar. Já vi muito crente querendo achar namorado (a) em baladas, raves e outros lugares do gênero. Dificilmente pessoas de Deus (crentes de verdade) estarão nesses lugares. Essa é a realidade! Você irá achar é confusão (e pessoas “fáceis” que não querem compromisso cristão) nesses lugares. Pessoas de Deus estarão em lugares que Jesus frequentaria. Não acho que somente dentro da igreja seja um lugar para achar pessoas de Deus. Mas confesso que a maioria de meus amigos acharam suas parceiras nas reuniões de mocidade, nos cultos, nos acampamentos, naquele momento de tomar um sorvete após o culto. São boas possibilidades a se explorar! Identifique esses lugares e esteja neles.

3- Saia de dentro de casa. Tudo bem que estamos na era digital, que existem muitos relacionamentos que dão certo e que começaram na Internet, mas sair de dentro de casa é fundamental. Procure lugares para passear, vá mais à igreja, convide pessoas para um cinema, para frequentar uma academia, para fazer algum trabalho voluntário… Fora de casa existe muita vida e muitas pessoas de Deus que você pode encontrar. Aumente suas chances de achar alguém se socializando mais com as pessoas. Ficar no sofá se entupindo de doces e se lamentando por estar sozinho (a) não ajudará você encontrar alguém.

4- Faça amizades. Faça uma pesquisa com seus amigos que estão namorando e veja como começaram a namorar. A maioria dos casais iniciam um relacionamento primeiro com uma simples amizade e só depois a chama do amor se acende. Seja mais amigo das pessoas, seja você mesmo, se exponha mais. O medo de se expor faz com que muitas pessoas se fechem totalmente, dificultando achar alguém porque não dão espaço às pessoas. As amizades darão a oportunidade de as pessoas te conhecerem melhor e aumentarão em muito suas chances de achar alguém legal. Mas seja criterioso, escolha boas amizades do sexo oposto. Não saia atirando para tudo que é lado.

5- Valorize-se. Muitas pessoas não acham alguém de Deus para namorar porque ainda não aprenderam a se valorizar. Focam seus pensamentos nos defeitos que têm, naquilo que tem dificuldades e não nas qualidades que têm como ser humano criado à imagem e semelhança de Deus. Eu sei que você sabe seus maiores defeitos, mas por que valorizá-los acima das suas qualidades? Isso é atirar no próprio pé. Deixe as pessoas conhecerem o que você tem de melhor, valorize-se. Se você não se valoriza, espera que alguém que nem te conhece ainda te valorize a ponto de te namorar? Isso não irá acontecer!

6- Faça seu marketing pessoal. No mundo dos negócios um bom produto é conhecido não apenas pelas suas qualidades, mas também pela propaganda que é feita dele. Você faz propaganda de si mesmo? Isso não tem nada a ver com ser orgulhoso ou “se achar”, tem a ver com passar uma imagem positiva sua. Isso acontece quando você se porta positivamente perante as pessoas, quando tem atitudes positivas, quando expõem seus pensamentos, suas opiniões, quando assume seus erros, quando elogia as coisas e pessoas, etc. Você precisa ter um conjunto de ações em seu dia a dia que mostre que vale à pena namorar com você, que mostrem que você é alguém que merece uma chance. Mas atenção: Isso precisa ser verdade em sua vida. Se não for, você estará sendo hipócrita e logo a máscara irá cair.
7- Cuide da sua imagem. Não me venha com aquele papo de que o importante é o interior. De fato, o interior é importante, mas a sua imagem também conta, não é? Não estou falando aqui de ser vaidoso no sentido negativo da palavra, mas em ter uma imagem equilibrada e positiva. Como anda se vestindo? Não tem caprichado muito no visual? Espera que alguém te ache interessante se vestindo de qualquer jeito? Capriche mais na imagem, mas, é claro, sem vulgaridade. Para estar bem vestido não é necessário exagerar na sensualidade e mostrar aquilo que é para ser visto só depois do casamento. Entendeu, né?  E seu hálito, seu cheiro, seu corte de cabelo, a forma como se senta, como conversa, sua educação, sua gentileza? Todas estas coisas geram uma imagem positiva a seu respeito no sexo oposto. Às vezes não conseguirá achar alguém tão rápido, mas conseguirá uma indicação de alguma amiga (o), que fará propaganda de você, porque por suas atitudes positivas você não passará despercebido.

8- Não se desespere se estiver demorando. Pessoas desesperadas fazem burrada. Anote isso. Talvez você esteja aplicando essas dicas, mas a coisa ainda não aconteceu, está demorando muito. Quando alguém faz uma faculdade demora, normalmente, 3, 4 ou até mais anos até pegar o diploma e poder exercer sua profissão. Não espere que achar uma pessoa de Deus para viver ao seu lado seja algo tão rápido e mais fácil. Às vezes pode demorar. Segure a ansiedade. Alguns têm a famosa “sorte” de achar bem rápido alguém (como eu tive hehe), mas não são a regra. Troque seu desespero por mais fé, mais oração e mais capricho ainda na aplicação das técnicas.

9- Não pense que vai achar a mulher/homem perfeito. Algumas pessoas não acham alguém de Deus para namorar porque rejeitam todas as oportunidades que aparecem, sonhando em achar a pessoa perfeita. Queria te dizer que a pessoa perfeita não existe! E se ela existisse nunca namoraria com você, por razões óbvias. Você precisa avaliar seu padrão de escolha e verificar se ele não está elevado demais. Alguns têm um padrão tão alto de escolha que só se Deus criasse novamente a raça humana conseguiria achar alguém para namorar. Seja criterioso em seu padrão de escolha, mas seja coerente. Todo mundo tem defeitos. Aprenda a valorizar mais as qualidades. Só rejeite nas pessoas aqueles defeitos que sejam realmente graves, caso contrário, dê uma chance para a pessoa crescer e mudar com o tempo. Conheço um jovem que perdeu a oportunidade de namorar porque achava que o nariz da menina não era legal… ai não dá, né?!

10- Busque o reino de Deus em primeiro lugar. Em Mateus 6.33 está claro que a nossa prioridade de vida deve ser buscar o reino de Deus. Infelizmente muitos colocam o fato de estar tentando achar um namorado (a) como prioridade. Pensam nisso 24 horas por dia, ficam ansiosos o tempo todo e acabam se esquecendo de servir a Deus. Se você está vivendo assim é provável que Deus não vá permitir que você ache alguém agora. Coloque cada coisa em seu devido lugar e Deus abençoará os seus planos. Seja um cristão de alto nível, de vida reta, de qualidades celestiais. Isso fará muita diferença.
Semana que vem tem mais questões sobre namoro cristão! Até lá!

8 de fev de 2015

On 19:21 by HERIVELTON MARCULINO in , , ,    Sem comentários



Alguém que possui um arco e uma flecha não terá como exercitar se não tiver um alvo. Aplicando este princípio a nossa vida, se torna uma realidade imprescindível, se não houver um alvo, uma meta, um objetivo, um sonho.
"Disse o Senhor a Gideão: O povo que está contigo é demais para eu entregar os midianitas em sua mão; não seja caso que Israel se glorie contra mim, dizendo: Foi a minha própria mão que me livrou. Agora, pois, apregoa aos ouvidos do povo, dizendo: Quem for medroso e tímido volte, e retire-se do monte Gileade. Então voltaram do povo vinte e dois mil, e dez mil ficaram." (Juízes 7:2-3)
SE NÃO HOUVER UM OBJETIVO, NÃO HAVERÁ ÂNIMO PARA CONTINUAR LUTANDO
Alguém que possui um arco e uma flecha não terá como exercitar se não tiver um alvo. Aplicando este princípio a nossa vida, se torna uma realidade imprescindível, se não houver um alvo, uma meta, um objetivo, um sonho... não haverá ânimo para continuar lutando na vida, nossa vida não passará de uma mera rotina entediante.  
Colheremos alguns exemplos práticos na vida de Gideão, um dos Juízes levantados por Deus para libertar Israel.   
O objetivo principal pelo qual Deus levantou Gideão era providenciar a libertação dos inimigos Midianitas, que fizeram cerco à Israel.                                                                                                                            
 APRENDENDO A CONFIAR EM DEUS:
"Disse o Senhor a Gideão: O povo que está contigo é demais para eu entregar os midianitas em sua mão; não seja caso que Israel se glorie contra mim, dizendo: Foi a minha própria mão que me livrou." (Juízes7:2)  
Uma das primeiras lições que Gideão precisava aprender é a confiar em Deus, e pensando nisso então lhe são dadas ordens para que, diminua a quantidade de soldados do seu exército.
Alguns conceitos de Deus ele então passaria a conhecer:                                                                               
Deus não está limitado a tempo, espaço e circunstância: Gideão passaria a entender que Deus é o Senhor absoluto, embora os exércitos inimigos fossem de grande poder bélico, não poderiam prevalecer contra a Mão de Deus.
Deus é superior ao raciocínio humano: Uma grande multidão causaria um certo impacto de medo nos inimigos, neste tempo a quantidade era uma questão de sobrevivência, os exércitos que prevaleciam eram os exércitos que continham mais soldados, porém, aos olhos de Deus isso não tem grande importância, simplesmente porque a vitória é Ele mesmo quem garante.
Fé e coragem são os ingredientes essenciais: Como poderia Gideão diminuir a quantidade sem perder a qualidade?
Os medrosos e covardes fossem embora para casa: São duas atitudes opostas à fé e a coragem, o fato de se ter esse tipo de soldado no meio do exército poderiam ofuscar a visão dos demais, grande parte destes confiavam em seu líder que confiava em Deus para alcançar o objetivo.
Os que perdessem a visão também fossem pra casa: O fato de se abaixar para beber água demonstrava que: Os que assim o fizeram perdiam uma das principais características de um soldado, a concentração no seu objetivo, poderiam desviar a sua atenção por alguma necessidade. Os que levavam a mão à boca demonstravam o oposto, quando assim o faziam não perdiam a visão do seu objetivo e, mesmo que estivessem satisfazendo suas necessidades ainda permaneciam concentrados.

30 de jan de 2015

On 23:31 by JovensADA   1 comentário

31/01/2015
Igreja Alerta!
Postado por Dassayev Marculino



Creio que você já leu ou ouviu alguém falar da história de Amnom e sua irmã Tamar, mas vou aqui fazer um resumo para entendermos bem o fato. (II Samuel 13:1-14) Amnom, um dos filhos do rei Davi, sempre tinha a sua disponibilidade uma mesa farta, tudo do bom e do melhor, mas por causa de um desejo maligno pela sua irmã Tamar ele não sentia vontade de comer. É que todas as vezes que ele sentava na mesa do seu pai (Rei Davi), ele desprezava todo aquele alimento que estava a sua disponibilidade e ele começa a ficar com um semblante caído, que logo é percebido pelo seu amigo Jonadabe. Para piorar a situação Jonadabe o aconselha a armar uma situação para que este desejo maligno que estava em sua mente fosse consumado. E então eles colocam o plano em ação, ele abusa sexualmente da sua irmã, e depois é assassinado a mando do seu próprio irmão Absalão (II Samuel 13:28,29).
 Quanta tragédia! E tudo começou com um sentimento na mente e coração de Amnom (Mt 15:19). De tantos ensinamentos que esta passagem nos traz, quero dividir com vocês alguns aqui nesta oportunidade.

A mesa farta do Rei
Amnom estava todos os dias diante de uma mesa farta, mas por causa dos maus pensamentos ele não se alimentava do alimento da mesa do Rei. Jovens que não tem reverência na Casa de Deus, conversam na hora do Palavra, ficam usando celular dentro da igreja. Quantos pessoas gostariam de ter a oportunidade que você tem. A Palavra de Deus tem sido pregada, Deus tem levantado instrumentos para te ensinar e te alimentar, e o que você tem feito diante desta mesa? Tem feito como o salmista Davi? “Guardei a tua palavra no meu coração”, ou não tem dado atenção a palavra de Deus, ou tem deixado que os maus pensamentos e desejos venham te dominar. Paulo disse “mas eu não me deixarei dominar, mas para isso é preciso alimentar o espírito pela Palavra, Oração, Consagração a Deus.
“Então a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte. Tiago 1:15

Conselhos para a Morte x Conselhos para a Vida
Veja que logo após Amnom confessar para o seu “amigo” Jonadabe o desejo que inflamava o seu coração, ele é aconselhado a ir em frente com o seu pecado. E para piorar, Jonadabe ainda arquiteta todo o plano para que ele conseguisse êxito na sua própria desgraça. É infelizmente essa cena se repete nos dias atuais. Cuidado com as suas amizades, selecione as pessoas com quem vai dividir os teus anseios e dificuldades. 
“Vede, porém, que a prosperidade não está nas mãos deles; esteja longe de mim o conselho dos ímpios!” Jó 21:16

Você tem a Deus, seu pais, o seu pastor, líderes, e amigos crentes em quem você pode pedir conselhos, e orações para vencer . Não saia por aí contando a todo mundo, colocando nas redes sociais, pois o papel do diabo é colocar pessoas para tentar desviar o teu foco, te tirar da presença de Deus. Mas assim como o paralítico de Cafarnaum tinha amigos que o levaram até Jesus para que ele recebesse a cura (Lc 5:18), tenha pessoas ao seu redor que te levem para mais perto de Deus, que te ajudem a fazer a vontade do Senhor.

Amnom teve como consequência do seu pecado a morte, e muitos hoje estão dentro das igrejas mortos espiritualmente porque assim como Amnom, se deixaram dominar pelos maus pensamentos e tomaram maus conselhos com pessoas erradas. Mas com você a história vai ser diferente. Porque a palavra de Deus gera Vida. E assim como disse Pedro " Para onde iremos nós? Só tú tens as Palavras da vida eterna" (João 6:68). E é esta Palavra tem poder para trazer a Vida o que estava morto, assim como o Profeta Ezequiel profetizou para aqueles ossos secos no vale e aqueles ossos ressuscitaram, Deus está te levantando e mudando a tua história. (Ez 37:1-10) 

Seja fortalecido, seja alimentado, seja saciado, seja renovado através do verdadeiro alimento para o nosso espírito que é a Palavra de Deus e você conseguirá vencer as dificuldades que te assolam e chegará no centro da vontade de Deus.


Deus te abençoe, a Paz do Senhor.

26 de jan de 2015

On 18:43 by HERIVELTON MARCULINO   Sem comentários
Maiores informações com a direção da Campanha Evangelizadora da Matriz.

25 de jan de 2015

On 12:36 by HERIVELTON MARCULINO in , ,    Sem comentários
26/1/15
Por Irmã Judite Alves


Antes de você começar a ler esta postagem, faço uma sugestão: não desista da leitura, vá até ao final. O que está escrito aqui tem tudo a ver comigo e com você, então, prossiga.

Chegou um novo ano, e no começo do ano, precisamente na primeira semana, é o tempo das lojas, supermercados e comércios afins pararem para fazer balanço. Balanço significa verificar a situação de um fundo de comércio com o levantamento dos lucros e das perdas. Quando as empresas fecham para balanço, o fazem para calcular sua situação financeira em um determinado período. Na maioria dos casos, esse período compreende um ano de atividades. É de se esperar que, ao final do balanço, a situação real da empresa no que diz respeito a seus custos, benefícios e prejuízos sejam esclarecidas.
A estrutura de um balanço consiste em fazer o levantamento dos ativos (tudo o que empresa possui: bens, itens do estoque e aplicações financeiras) e dos passivos (são as obrigações financeiras da empresa: pagamentos que precisam ser realizados – o que a empresa deve). Com esses dados verifica-se o patrimônio líquido, que é exatamente a diferença entre os ativos e passivos. O que resta, ou a diferença entre ambos é o que a empresa verdadeiramente possui. Nem sempre o que a empresa apresenta ou aparenta é o que ela possui.
E o que tudo isso tem a ver conosco?
Primeiro, penso que todos nós temos a obrigação de, pelo menos uma vez ao ano, fazer um balanço de nossas vidas, de como estamos andando com Deus, como nossas palavras e ações têm agradado a Ele.
Os nossos ativos são tudo o que temos, os bens que possuímos: as riquezas espirituais concedidas a todo aquele que é sacerdote real, as bênçãos espirituais das quais Paulo falou em Efésios 1.3, bênçãos das regiões celestiais em Cristo; e os bens materiais e humanos, que são a família, o cônjuge, amigos, posses terrenas, etc.
Como está nosso saldo no que diz respeito às coisas espirituais?
Avaliemos a bênção da salvação. A Bíblia diz: “Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação?” (Hb 2.3). Faça uma avaliação dos dons dados por Ele decorrentes da salvação, e veja as virtudes que devemos acrescentar cada vez que fechamos para balanço.
O apóstolo Pedro nos ensinou essa verdade: “Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas [o ativo], para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo. E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, e à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade, e à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade. Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo” (2 Pe 1.4-8). Aqui está nosso ativo espiritual.
Continue agora com os ativos na família: como você tratou seus familiares durante o ano? (Lembre-se: é um balanço!) Aqueles que vivem debaixo do mesmo teto com você e aqueles que vivem em outros lares, como sua mãe ou pai de idade, ou mesmo aqueles pais jovens, mas são seus pais e, portanto, precisam de sua atenção e cuidado. Como foi o tratamento com seu cônjuge? Deu o seu melhor? Se hoje você tivesse que seputá-lo (a) você se arrependeria de algo que pode fazer e deixou passar por orgulho, ou timidez, ou mesmo por outro motivo qualquer? Já pensou quantas oportunidades perdemos de dizer “te amo”, de abraçar ou dizer “você é importante para mim”? Como tem se dedicado aos filhos?
A vida é efêmera, é como a flor da erva, passando nela o hálito do Senhor deixa de existir (Is 40.7). Como você tem cuidado dos bens que Deus lhe deu? Com amor? Por mais humilde que seja sua casa, seus móveis, os utensílios da cozinha, os lençóis da cama, tudo o que temos foi que Deus nos deu, e devemos primar por eles, não desprezar o que Ele nos tem dado.
Os passivos são suas obrigações: como mãe, dona de casa, esposa, empregada, patroa, sua contribuição tem sido valiosa? Tem dado o melhor de si? Faz todas as coisas, como se ao Senhor fizesse? Como pai e marido, como o provedor e cabeça do lar, qual o seu saldo? É positivo ou negativo? E como filho(a), tem honrado os mandamentos do Senhor para sua vida? Tem deixado que o Senhor dirija os passos?
O que fica como patrimônio líquido de nossas vidas, diante dos diferentes papéis que desempenhamos? São perguntas que deixo para respondamos conforme nossa consciência. O resultado disso, por sua vez, leva-nos a suplicar a graça e misericórdia do nosso Pai, para que não nos encontremos em falta. Guarde no seu coração a passagem bíblica que diz: “Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas” (Fp 2.14) e “tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens” (Cl 3.23).
O que temos recebido de Deus e a forma como usamos ou administramos esses dons forma nosso patrimônio líquido, e é o que realmente possuímos. O que somos não é o que aparentamos ser, mas é o que temos no nosso interior. Por isso mesmo, temos que fechar sempre para balanço, e quando o fizermos, oremos como Davi: “Ensina-me Senhor, o teu caminho e guia-me pela vereda direita…” (Sl 27.11).
Finalmente, diz Pedro: “Portanto irmãos, procurai fazer cada vez mais firmes a vossa vocação; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis” (2 Pe 1.10). Ainda não fechou pra balanço? Se precisar de ajuda, peça a Deus que Lhe dará e não lançará em rosto.
Meu abraço e tenha uma semana abençoada!

18 de jan de 2015

On 03:17 by HERIVELTON MARCULINO in , ,    Sem comentários

19/1/15

Quem é da ‘bléia’ já deve ter ouvido essa saudação: “Nós Discípulos de Emaús, eu Canção eu Louvor, saudamos a igreja com a paz do Senhor!". Eu confesso que a primeira vez que os ouvi eu tinha uns 13 anos de idade e achei muito engraçado porque eu nunca tinha ouvido alguém saudar a igreja daquela forma. 
Eles ainda recitaram um texto tão bonito que fiquei espantada como eles decoraram tudo aquilo (rsrs). Eu estava na Escola Bíblica de Férias na minha terrinha Goiana e eles foram convidados para cantar lá junto com o grupo Pão da Vida (que eu amava). Eram ainda dois adolescentes, mas já cantavam que era uma beleza.

Eles cresceram e continuam a desenvolver esse talento lindo que Deus deu a eles. Eu, que já gostava quando criança, gosto muito mais agora e quem diria (só Jesus que faz isso) eu estaria entrevistando eles para o meu blog. Hoje eles continuam sendo os Discípulos de Emaús, agora com muito mais responsabilidade! Já romperam barreiras e fronteiras para fazer Jesus conhecido. Acompanhe essa entrevista muito abençoada da Claudia Canção e do Claudio Louvor!

Obs. É pra ler até o final viu? \o/ rsrs

Blog da Élida Régis: Qual a história do nome Canção e Louvor?

(Cláudia responde): Primeiramente, gostaria de agradecer o seu convite pra participar dessa entrevista aqui no Blog Élida Regis. Acompanho sempre e gosto muito das perguntas que você faz por que não são tão ‘comuns’. Às vezes respondemos muito as mesmas perguntas. Mas vamos lá. Surgiu quando éramos crianças, por volta dos 7 e 8 anos de idade. Nossa mãe resolveu que deveríamos ter um nome, tipo os órgãos de louvor da igreja. E ai ela pensou em “Discípulos de Emaús”, porque eram dois e tiveram o privilegio de andar com Jesus, ainda que sem saber... mas andaram com Ele. Mas nós, apesar de pequenos, dissemos que faltava alguma coisa. E ai eu falei brincando, “Eu poderia dizer ‘ Eu sou Canção’!” e o Cláudio competitivo falou na mesma hora: “ Se você é Canção, então  eu sou Louvor!”. Ajustamos, ensaiamos e deu certo. É incomum, mas é original. (risos).

Blog da Élida Régis: Qual o desafio de cantar ‘sertanejo’ na igreja?
(Claudio Responde): Eu acredito que hoje em dia essa barreira já foi quebrada, Élida. Aprendi com o Pr. Ailton Júnior que em tudo temos que ter equilíbrio. O erro de muitos estilos ‘diferentes’ entrarem nas nossas igrejas e nós estranharmos é que as pessoas esquecem de equilibrar as coisas. Eu pelo menos acho que nosso sertanejo, o meu junto com a Cláudia, é meio exclusivo. Eu não digo isso com prepotência, me entenda! (risos) Falo que, não é comum ver esse tipo de batida que fazemos no nosso violão... nem eu as vezes sei os nomes dos estilos que tocamos. Só vou compondo por inspiração de Deus mesmo e vai fluindo, e virou uma identidade nossa. Presente de Deus mesmo. Então, mesmo tocando viola que é inicialmente tido como sertanejo, e buscando o equilíbrio, falando sobre a Bíblia e sobre Jesus, acho que o desafio se torna fácil de ser cumprido. Tudo é pra gloria de Deus.

Blog da Élida Régis: De onde vem à inspiração para compor músicas ‘engraçadas’? Como falar essas verdades sem ser muito agressivo?
(Claudio Responde): O levita, segundo a bíblia, tem a função de levar a igreja a adoração, servir e outra função que se chama exortar. Eu acho que Deus me deu esse jeito de compor porque faz parte da minha personalidade. Eu sou brincalhão e meio palhaço por vida e isso todo mundo sabe. Acaba refletindo nas minhas músicas. Apesar de jovem, brincalhão e tudo mais eu sou observador da sã doutrina e faço de tudo para cumpri-la. Quando vejo que às vezes nossos irmãos não fazem o mesmo, me utilizo do meu jeito leve pra falar as verdades de Deus. Sabe aquela de “toda brincadeira tem um fundo de verdade”, no caso das nossas músicas exortativas pra jovens são TUDO verdade. E tem surtido efeito. As pessoas ficam cantando ela pras outras quando veem que estão errando em alguma coisa, como por exemplo, “deixa de ficar ficando, toma o teu tempo orando pra Jesus te batizar”. As pessoas riem, mas também refletem.

Blog da Élida Régis: É difícil ter que ser jovem, cantora e exemplo? Como você acha que influencia ou deveria influenciar os jovens?
(Claudia responde): Eu considero uma grande responsabilidade. Não sei se diria que é difícil. Eu sirvo a Jesus com tanto amor e coração, que não sinto que ‘ser diferente’ é um peso, entende? Eu sempre entendi que antes de agradar a alguém, preciso agradar a Jesus. Mas isso tem que ser leve, livre e de coração.  A responsabilidade é exatamente essa influenciar outras pessoas. Tudo que nós fazemos está sendo observado e acredite, copiado. Só que apesar de sermos jovens, às vezes deixamos de fazer coisas que até outros jovens crentes fazem e que é considerado até aceitável, mas se fizermos não é. É uma renuncia diária. Às vezes a gente sofre um pouco. Mas como eu disse, amamos tanto andar no caminho de Deus que isso é supérfluo. Não tem nada melhor do que andar como coração tranquilo na presença do Espirito Santo.

Blog da Élida Régis: Você assiste televisão, BBB ou Fantástico?
(Claudia responde): Nós assistimos televisão. Não assistimos BBB e o Fantástico também não. Mas o último é porque sempre estamos nas igrejas nos domingos e os cultos sempre se estendem nos congressos que vamos fora do estado e depois ainda vamos atender os irmãos e ainda comer (porque crente ama comer! Kkkk) e quando chegamos no hotel já tem acabado. Mas não temos nada contra o Fantástico. É uma revista eletrônica de altíssima qualidade. Hoje em dia, temos televisão em casa mais pra acompanharmos o canal 14, os cultos, mensagens e também pra ver filmes na TV a cabo. E ainda assim, quase não assistimos porque preferimos às vezes um tempinho livre pra ficar na internet. Não somos contra televisão. Temos o controle na mão e com um pouquinho só de bom senso é possível assistir sem corromper a comunhão com o Espirito Santo.

Blog da Élida Régis: Na sua opinião, qual a conduta da jovem cristão em meio a uma geração corrompida?
(Claudio responde): O jovem cristão deve fazer a diferença. Eu sempre digo isso. No trabalho, faculdade, na rua... onde estiver. Na maneira de vestir, falar, se comportar. O jovem crente é observado em tudo. Mas eu também acredito que não devemos ser inibidos, excluídos, chatos, entende? Tem que sorrir, contar as coisas boas de Deus, da sua igreja... Deve ter momentos de lazer com seus amigos. Não gosto quando acham que crente é triste e chato. Nós temos a alegria de Jesus na gente. Por isso brinco tanto, rio tanto e gosto de fazer as pessoas sorrirem. É mais uma vez a questão do equilíbrio. Servir e amar a Jesus em TUDO na vida e ser feliz. É assim que o jovem cristão tem que ser.

Blog da Élida Régis: Como você lida com a “fama” e/ou assédio das pessoas?
(Claudia responde): Tentamos entender que receber o carinho dos irmãos faz parte do nosso trabalho. É uma honra que Deus dá. As pessoas se aproximam de quem elas admiram, amam, oram e isso nós entendemos que é benção. Algumas pessoas, de longe, acha que somos meio antipáticos e até meio ‘bestas’. Mas só que se aproxima e chega perto pra ver que nossa alma não tem vaidade quando a fama e assedio e essas coisas. Amanhã, não seremos mais nós que estaremos levando uma geração à adoração, Deus levantará outros e não existe porque ‘se achar’ alguma coisa. É um privilégio sem tamanho ser canal de benção e honramos esse presente de Deus tentando dar atenção aos irmãos, tirar uma foto, assinar um CD... algo assim. Às vezes estamos cansados, já tiramos fotos passando mal, e às vezes até dizemos e a única dificuldade é que alguns não entendem... rsr Mas a gente dá conta da benção sem problemas. É só lembrar que tudo vem de Deus e é pra Deus e que não somos nada. Então somos muito conscientes disso e pedimos a Deus pra que nos ajude a dedicar a Ele, e ao sacrifício dEle na cruz por nós, todos os aplausos que recebermos aqui, como diria Vitorino Silva.

Blog da Élida Régis:  Na sua opinião, o jovem cristão pode escutar música secular?
(Claudio responde): Tá ai uma pergunta e resposta complicadas. Rsrsr Acho que existem muitos artistas que fazem música secular de altíssima qualidade. Acho não, isso é fato. Houve um tempo que eu e Cláudia tínhamos no computador algumas músicas de cantores que admiramos. Não posso mentir pra você que admiro muitos cantores sertanejos, principalmente os antigões, e Cláudia ama aqueles camaradas que escrevem umas poesias cantadas que tem que ler um livro pra interpretar, sabe? kkkk Mas sentimos de Deus que não deveríamos ter no nosso notebook, nem no playlist do celular músicas que não exaltam a Deus. O Espirito Santo tem ciúmes, eu acho. Se acontecer de eu ouvir até ouço, mas não a torno alimento pra o meu dia a dia. A música evangélica hoje tem muita qualidade e em variados estilos. Acho que é melhor dá uma pesquisada naquele estilo que você gosta e dá uma busca no meio evangélico. É de se surpreender com a quantidade de coisa boa que a nossa música tem.

Blog da Élida Régis: A música gospel pode se adaptar a todos os ritmos?
(Cláudio responde): Eu acredito que sim. Não sei ainda com relação ao funk, por exemplo. Esse estilo está tão voltado pra músicas ‘inaudíveis’ que não sei se conseguimos adorar ou ser exortados por algo neste estilo, me perdoem se estou sendo preconceituoso. Não é minha intenção. É apenas minha opinião. Sei que existem funks com letra e até de qualidade, mas ainda assim a tendência da maioria é ser o contrário. Mas enfim, acho que sim. A música gospel pode se adaptar a maioria dos ritmos. Eu acho até necessário! Já ouvi raps com muita, mas muita qualidade e que são gospel. É só falar de Jesus com propriedade, da bíblia e o mais importante: ver que quem canta leva realmente uma vida diferente. Às vezes tem observar isso também, a Fonte, de onde vêm as canções e tudo... A partir deste ‘filtro’ é possível encontrar músicas em todos os estilos que adorem a Deus de verdade.

Blog da Élida Régis: A tecnologia tem atrapalhado o jovem na adoração?
(Claudia responde): Eu acho que estaria mentindo se dissesse que não. Redes sociais, câmeras nos celulares... Já vi muito na igreja. Chegam e já postam que chegaram, às vezes nem oram. Filmam boa parte do culto e quase não adoram. É MUITO válido filmar, arquivar... Eu também faço isso. Mas não deixo de adorar. Só registro um pequeno momento e largo o celular na bolsa. Não entro nas redes sociais na hora do culto. Tem que ter reverencia! É o mínimo que podemos fazer. Em casa, se auto policiar: ‘quanto tempo eu passo no whatsapp ou no facebook? E se eu reservar ao menos metade deste tempo pra um devocional?’ São atitudes tão simples que fazem uma diferença tão grande na nossa alma e na comunhão com Deus. Jesus tá com saudade da nossa juventude conversando com Ele. E boa parte desse tempo, infelizmente tem sido gasto com a bendita tecnologia.

Blog da Élida Régis: Você já pensou em “se separar” do Claudio e lançar carreira solo?
(Claudia reponde):Nunca. Me dá uma agonia só em pensar em algo do tipo. Nosso vínculo é de alma mesmo, de sangue, de coração, de tudo. Rsrs Não consigo. Eu sei que talvez ele fosse benção também se cantasse sozinho. Sou fã do meu irmão demaaaais, em tudo! Ele nem precisa de ‘eu’. Hahaha Mas Graças a Deus, Ele fala que o que Jesus me ensinou não ensinou a mais ninguém e que ele não sabe cantar sem eu. Aleluia! Rsr Tamo juntos e firmes por mais uns 80 anos mandando Naamã Mergulhar! Haha
Blog da Élida Régis: Quando e como surgiu a Claudia compositora? E a Claudia blogueira?
(Claudia reponde): Eu componho desde os 10 anos. Antes mesmo do Cláudio. Ele fazia umas músicas depois que eu fazia as minhas. Mas as deles, sinceramente eram muiiiiiito ruins. Hahaha Ele mesmo afirma isso. As minhas eram até ‘ouvíveis’, sabe? Mas ai, aos 15, Deus aperfeiçoou o dom do Cláudio de tal forma que ficamos todos impressionados. Eu compunha agora de forma inibida, ou ainda mais inibida porque via muita qualidade no mano. Mas aos poucos escrevia uma música aqui, outro 4 anos depois... hahaha Cláudio ficou me incentivando muiiiiiito, demais e me dando maior apoio pra buscar o aperfeiçoamento nas canções. Consegui então compor “Uma parede e nada Mais”, e ai foi muito aceita de maneira que fiquei impressionada! Honradíssima por Deus! Suficiente pra o mano ficar ainda mais no meu pé e mandando compor mais e mais e mais... Mas eu não consigo compor com a mesma quantidade dele e com a mesma variedade de estilos. Um dia, conversando com meu amigão Tony Ricardo (que você entrevistou ele aqui!), ele me disse pra parar de querer compor como Cláudio. Ele me disse que minha alma era diferente, era feminina, leve e que lia, pensava e via sob uma perspectiva diferente do Cláudio. Santas palavras. No outro dia fiz outra música. E assim tem sido. Elas são mais intimistas, mais orações, reflexos dos meus momentos com Deus, mas tem alcançado muiiiiiiitos corações! Eu nem acredito nesta tamanha honra que Deus tem dado. E Blogueira (meu Deus, eu falo demaaaais!)... Eu gosto de acompanhar blogs de moda.

Senti falta de um para o público feminino evangélico e ainda mais para assembleianas da ‘gema’ mesmo sabe? rsr Resolvi criar o Estilosas e Santas com a Zipora e cresceu assustadoramente. Fico feliz e ainda vou dedicar mais tempo pra o bendito blog. Minha correria não permite ainda, mas estamos nos organizando pra darmos o nosso melhor por lá.

Blog da Élida Régis: Como o Dibs surgiu na sua vida, como é namorar a distância e vai casar quando? Heheheh

(Claudia reponde): Annnnwww! Momento ‘robântico’! Mulher, se for pra eu contar a história... tu sabe que eu falo demaaaaais! Hahaha Então vou resumir, e um dia conto tuuuudo com exclusividade! Kkk
O Dibs é uma benção! (Annw de novo! Kkk). Ele foi um valente que enfrentou a gigante nordestina que não queria de jeito nenhum! Mas ele é um menino de oração e me conseguiu de joelhos. Veio aqui em Pernambuco no mês de Julho pensando que teríamos o congresso, mas foi desmarcado. Hahaha Eu conversava com ele meio monosilabicamente antes, mas não conseguia dar ‘aquele fora’ nele. Quando ele veio, percebi que é um homem de Deus. Simples demais, coração humilde, apaixonado por Jesus, pela oração e vi verdade no que ele dizia. Minha família amou ele. Primeiro até do que eu! Hahaha Ai depois, Jesus quebrou o vaso aqui e ai me apaixonei pelo menino do nome quasegringo! Hahaha
Namorar a distancia não é tãaao fácil. Mas a gente vive se falando, o dia toooodo e nos vemos sempre pelo facetime. A bronca é que além dele morar longe, meus fins de semana são viajando. Ai é bronca conciliar a agenda. Mas ele é muito compreensivo e já marcamos todas as vezes que nos veremos, ao menos até janeiro. Hahaha Casar... bom! Namorei hoje, a turma já visualizou o casamento 5 min depois! #Pressão! Mas crente namora pra isso mesmo né? Estamos orando... Ele vai vir morar aqui em breve e estamos pedindo a ajuda de Deus pra que seja no tempo dEle e se for o quanto antes, que seja  né? Hahaha

Eu não sei se ainda tem alguém lendo a bendita entrevista, mas se tiver, obrigada.  Oh povinho pra falar! Kkk Sei que ao menos a Élida leu. Obrigada! Hahaha
Deus abençoe! Super honrados!
Abração, Claudia e Claudio.

-----
Abraços!
Élida Régis