1 de dez de 2014

On 12:22 by JovensADA   2 comments

 01/12/2014Por Priscila Bulhões - IEAD Caruaru 


Sou noiva e não passo um só dia sem pensar no “Grande Dia”. No dia das bodas. No dia em que um “sim” unirá as nossas vidas para todo o sempre.
Sonho, planejo, arquiteto, espero e me preparo para o casamento.
Apresento-me diante de Deus com minhas expectativas, anseios e anelos. Rogo-lhe que me ajude em minhas falhas, limitações e fraquezas. Sei que, mais do que qualquer outra coisa, necessito me encher dEle para desfrutar da plenitude da minha nova vida.
Esse é um momento muito precioso – é tempo de conhecer mais de si e do Noivo. É tempo de preparar cada detalhe: desde as vestes até os sentimentos mais profundos.
Olho para a minha mão e vejo um sinal: a aliança. Tenho uma aliança com meu Noivo. Temos um compromisso de que, em breve, nos casaremos. Em breve, seremos apenas um. A data, o mês ou o ano talvez nem importe tanto assim, pois sabemos de uma coisa: vamos nos casar! E o amor espera. O amor espera o tempo que for preciso.
O amor espera com paciência, com fidelidade, com prudência e com vigilância.
O amor espera com uma certeza: o tempo vai chegar!
O tempo vai chegar: a eternidade ecoa em nossos ouvidos.
O tempo vai chegar: a eternidade ecoa nos ouvidos de todos os cristãos espalhados pelos quatro cantos da Terra.
Estamos à espera do Noivo. Feche os olhos e você poderá vislumbrar o Altar sendo preparado. A mesa do banquete está sendo posta.
Estamos vivenciando os momentos finais, a fase dos preparativos.
A aliança já está feita: não em nosso dedo, mas em nosso coração. O lembrete está a todo tempo em nossa mente: fomos comprados por um alto preço. O nosso espírito nos relembra: fomos criados para estar com Ele, para viver com Ele em plena comunhão.
Os sinais nos asseguram: o tempo está próximo. O Noivo vem aí!
Purifiquemos as nossas vestes, preparemo-nos para o “Grande Dia”...
Ah, se possuíssemos o mesmo afinco com as coisas celestiais, tal como temos com as terrenas... jamais encontraríamos virgens insensatas.
Os nossos sentimentos, sonhos e planos não podem ignorar o momento mais marcante das nossas vidas: o encontro com o nosso Senhor, o nosso Noivo.
Jamais seremos os mesmos. Nunca se viu e nunca se verá uma união tão perfeita.
Não nos esqueçamos desta verdade: os nossos atos, pensamentos e desejos refletirão no “sim” do “Grande Dia”.
Dia após dia, temos a oportunidade de nos preparar a fim de nos apresentarmos “igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível”. (Efésios 5:27)
Convide o Noivo a te ajudar nesta missão até que, finalmente, as nossas vidas serão unidas a Ele por toda a Eternidade.

2 comentários:

  1. Vivemos dias em que tem sido pregado um "evangelho" voltado apenas para esta terra, somente para os bens materiais, tendo o homem como o centro, vejo isso a cada dia em composições e pregações que não tem como centro o Noivo, O Céu, as coisas que permanecem. Louvo a Deus pois ainda existem jovens assim como você Priscila, que tem compromisso com o verdadeiro Evangelho, O Evangelho Cristocêntrico, que nos faz desejar as coisas Celestiais, que nos faz almejar o encontro com o Noivo. Que realmente é Igreja (Noiva), anela por este encontro.

    ResponderExcluir
  2. Gratos a prezada Priscila por atender ao nosso pedido. Deus a abençoe, bem como ao seu noivo Ary. Deus ajude esse casal que tanto amamos.

    ResponderExcluir