2 de fev de 2014

On 17:51 by HERIVELTON MARCULINO   1 comentário
3/2/14
Palavra que edifica
blind-cam-view
Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está acontecendo, mas vocês não estão percebendo! Isaías 43:19, adaptado.
A oração é uma necessidade, não apenas um dever. Entretanto, o difícil não é entender sua importância, mas sim fazê-la parte integrante e constante em sua vida. Bem, quando digo sua, entenda minha, ok? E mesmo já tendo recebido várias respostas de oração, algumas delas difíceis de acreditar, como resfriar uma das capitais mais quentes do país, ou fazer o combustível render no tanque, ainda assim sou assaltado por momentos em que SEI que deveria orar mais, mas não consigo (ok, não sinto vontade…).
Ora, se sabemos que a oração é tão importante, principalmente nós “crentes” (uma pergunta básica: como é possível ser crente sem orar?), por que essa preocupante negligência em orar? Estou falando por mim, mas se a carapuça também lhe servir… mas, enfim, vamos às situações em que Deus responde nossas orações, mas nós não percebemos que Ele nos atendeu. Preparado, vamos lá.

1. Deus derruba barreiras quando oramos e cremos

Deus ordenou a Josué que rodeasse a cidade de Jericó por sete dias. E, durante esses sete dias, ninguém deveria dar nem um “pio”. Fico a imaginar que situação constrangedora foi aquela, rodeando as muralhas calados. No primeiro dia, penso nos moradores de Jericó olhando assutados e curiosos. Mas, já nos quinto e sexto dias, escarnecendo, falando abobrinhas e até jogando coisas do alto dos muros no exército silencioso.
Ninguém sabia o que estava acontecendo. Na verdade, nada parecia anormal, nada de estranho ou diferente. Mas, Deus estava agindo, apesar de ninguém estar vendo – aparentemente – nada. Então, no dia aprazado, o imprevisível aconteceu: as muralhas foram abaixo.
Lição: se você precisa do agir de Deus derrubando barreiras intransponíveis pra você, confie mesmo que não esteja vendo nada acontecer.

2. Deus luta em seu favor

Quando Daniel estava em um propósito de oração e jejum de 21 dias, a resposta “demorou” a chegar. Mas, quando o anjo Gabriel finalmente chegou, ele disse algo que merece nossa atenção:
Então me disse: Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras. Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia. Daniel 10:12-13 (grifos acrescidos)
Observe que a resposta à oração de Daniel deveria ter vindo bem antes, mas o diabo lutou para que ela demorasse e, possivelmente, Daniel parasse de orar. Já aconteceu o mesmo com você? Desanimar porque a resposta está demorando? Mas, às vezes, é isso mesmo que o diabo quer: fazer você desistir de clamar e começar a reclamar, parar de buscar e, consequentemente, não obter resposta a sua oração.
Dica: persevere na oração, mesmo que pareça que sua resposta esteja demorando ou mesmo que você não receba resposta alguma. Algumas respostas só vem mesmo após um bom tempo.

3. Deus lhe dá forças para lutar

Um dos livros que gosto de ler é o de Neemias, pelas experiências que ele conta e pelas lições que aprendo com ele. Inclusive até já utilizei seu exemplo em de meus posts sobredicas de estudo para concursos, falando sobre não temer a concorrência e nem a oposição. E Neemias é um exemplo em vários sentidos: como líder, como pessoa de confiança, como gestor governamental, como estrategista, como político e também homem de Deus, de oração.
Porque todos eles procuravam atemorizar-nos, dizendo: As suas mãos largarão a obra, e não se efetuará. Agora, pois, ó Deus, fortalece as minhas mãos. Neemias 6:9
Sabe aqueles dias em que as coisas parecem estar travadas, estagnadas, aqueles dias… como hoje? Dias em que o desânimo bate forte, e entra sem pedir permissão? Houve uma ocasião – dentre várias – dessas comigo, onde eu pensei em chutar o pau da barraca jogar tudo pro alto e desistir. Naquele dia – ou melhor, naquela noite – eu estava sem forças e minha oração foi bem simples: “Senhor, estou sem forças para continuar lutando. Mas, se o Senhor me der forças, eu vou tentar continuar”. Sabe qual foi a resposta de Deus para mim? Sério, man, Ele me respondeu:
Ele fortalece ao cansado e dá grande vigor ao que está sem forças. Até os jovens se cansam e ficam exaustos, e os moços tropeçam e caem; mas aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. Voam bem alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam. Isaías 40:29-31
Tente ver o lado positivo da provação, aquilo que você pode aprender com a situação, ou seja, crescer em meio às dificuldades.

4. Deus frustra os planos do diabo

Não é de hoje que o povo de Deus sofre perseguição. Pelo contrário, isso é coisa antiga e, menos do que gostaríamos, bem frequente também. Que o diga os judeus que viviam no império medo-persa, sob o reinado de Assuero (ou Xerxes, no livro de Ester). Naquela época, levantou-se Hamã com um plano maligno de acabar com a raça dos judeus. Hamã deve ter sido um herói para Hitler, ou não, já que fracassou…
Então, os judeus estavam com data marcada para serem trucidados, esfolados, enforcados, massacrados, pilhados e jogados aos cães. A quem eles poderiam recorrer? O que poderia ser feito por eles, naquela situação? Pouco ou nada. Mas, eles poderiam orar e clamar a Deus, e foi o que fizeram.
“Vá reunir todos os judeus que estão em Susã, e jejuem em meu favor. Não comam nem bebam durante três dias e três noites. Eu e minhas criadas jejuaremos como vocês. Depois disso irei ao rei, ainda que seja contra a lei. Se eu tiver que morrer, morrerei”. Mardoqueu retirou-se e cumpriu todas as instruções de Ester.Ester 4:16-17
E o que foi que aconteceu? Deus frustrou os planos de Hamã. Ora, ele que queria pendurar Marduqueu na forca, acabou ele mesmo inaugurando seu instrumento de morte. A oração, mais uma vez, mostrou sua força invisível diante das reais ameaças que afrontavam e amedrontavam o povo de Deus.
Confie na proteção do Senhor e no agir de Deus contra os planos que intentam derrubá-lo, destituí-lo ou destruí-lo. Tem coisas que só o Senhor pode fazer. E tem outras que só Ele pode fazer BEM feito. Na dúvida, deixe com Ele, principalmente quando você estiver sem forças ou condições de lutar ou de se proteger.

Conclusão

É sempre assim: nós oramos e, muitas vezes, não vemos nada, nada parece acontecer de imediato. Outras vezes, as coisas parecem demorar a acontecer. E, ainda, em outras, parece que nunca vão mudar. Mas, quando menos esperamos, Deus intervém e muda o quadro, transforma a situação e reverte o cativeiro.
Claro, enquanto estamos no calor da luta, em meio às privações e provações da vida, nossa visão parece nublada e não estamos vendo o que Deus está fazendo. Mas, só porque não estamos vendo, não quer dizer que Ele não esteja agindo, trabalhando em nosso favor. Nessas horas, o que fazer? Crer. Sim, crer é a resposta. Crer continua sendo a melhor, senão nossa única opção.
Fonte: http://wallysou.com/ (agradeçemos a gentileza de nosso ir Wallace)

Um comentário:

  1. Se eu orar mais, creio que provarei muito mais do que já tenho provado, e que Deus fará coisas maiores do que já tem feito. Que este desejo venha arder cada dia mais em nossos corações, o de buscar ao Senhor em oração.

    ResponderExcluir